Planeta Hits – A rádio de todas as estações.

menu x
menu x

NOTÍCIAS

Lula livre: Bolsonaro publica amenidades no Twitter, mas ministros atacam

Em seu perfil no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro continua ignorando os ataques que ex-presidente Lula fez a ele. Já os ministros de seu governo, publicaram críticas ao petista. Sergio Moro (Justiça), Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Augusto Heleno (Segurança Institucional) reagiram as falas do ex-presidente.

Lula fez 1 discurso no sábado (9.nov.2019) em que criticou a administração bolsonarista e alfinetou diretamente os ministros Sergio Moro (Justiça) e Paulo Guedes (Economia): “Eu duvido que o Moro durma com a consciência tranquila. […] Eu duvido que Guedes durma com a consciência tranquila”.

O presidente Jair Bolsonaro continua ativo em suas redes sociais, mas publicando amenidades. Na manhã deste domingo (10.nov.2019), compartilhou uma fala do ministro Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional) com realizações de seu governo. “Destinamos mais de R$359 milhões para a continuidade das obras do programa de habitação de interesse social”.

Na noite de sábado (9.nov), depois do discurso de Lula, o chefe do Executivo publicou 1 vídeo em que abraça apoiadores em frente ao Palácio do Alvorada ao som de uma música caipira.

Bolsonaro evita 1 confronto direto. Postou 1 tweet mais agressivo ainda na noite de sábado (9.nov), pouco depois das críticas de Lula a sua administração. “Não responderei a criminosos que, por ora, estão soltos”.

© Fornecido por Poder360 Jornalismo e Comunicação S/S LTDA.

O ministro Sergio Moro alfinetou Lula, sem mencioná-lo. O ex-presidente fez criticas diretas ao ministro e à operação Lava Jato, comandada por Moro em Curitiba, enquanto juiz. No entanto, seguiu parte da atitude bolsonarista e afirmou que há pessoas que apenas “merecem ser ignoradas”.

Antes, já havia reagido ao julgamento do STF (Supremo Tribunal Federal) que derrubou a possibilidade de prisão depois de condenação em 2ª Instância. Afirmou que a definição sobre o tema pode ficar com o Congresso.

© Fornecido por Poder360 Jornalismo e Comunicação S/S LTDA.

O chanceler Ernesto Araújo também publicou, em inglês, afirmando que muitos “liberais, centristas e sociais democratas” estão “mostrando quem realmente são”. Disse que “fãs da corrupção em todo o mundo estão celebrando a libertação de Lula”. No fim do texto enfatizou: “não se preocupe. Nós permanecemos firmes”.

© Fornecido por Poder360 Jornalismo e Comunicação S/S LTDA.

O chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, afirmou que o discurso de Lula “incita a violência, agride instituições e ofende o presidente da República [Jair Bolsonaro]. Citou os protestos que acontecem no Chile como exemplo.

© Fornecido por Poder360 Jornalismo e Comunicação S/S LTDA.

Lula deixou a prisão na 6ª feira (8.nov) depois de autorização do juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba. O ex-presidente estava preso desde abril de 2018. Foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro.

PUBLICIDADE

b7